Produção

avamflora-como-produzimos1

Mini Jardim Clonal

Primeira etapa

Nossa produção de clones é feita através de propagação vegetativa por miniestaquia, que são coletadas em nosso mini-jardim clonal suspenso e coberto, com sistema de fertirrigação e irrigação automatizada.

avamflora-como-produzimos2

Linha de Assepsia, Mistura e Compactação de Substrato

Segunda etapa

Contamos com um rígido controle fitossanitário em todo processo de produção começando pelas bandejas e tubetes que, antes de receberem o substrato passam por um processo automatizado de assepsia por imersão em água quente. Posteriormente os tubetes, já acondicionados na bandeja, recebem o substrato especialmente elaborado com macros e micros nutrientes que estimulam o processo da rizogênese das miniestacas, bem como o desenvolvimento inicial da muda.

avamflora-como-produzimos3

Estaquiamento

Terceira etapa

Após a coleta das miniestacas, as mesmas são fixadas uma a uma nos tubetes com substrato e encaminhadas para a Casa de Enraizamento.

avamflora-como-produzimos4

Casa de Vegetação e Enraizamento

Quarta etapa

O processo de enraizamento é feito em estufas totalmente automatizadas, com controle de temperatura, umidade, luminosidade e irrigação, proporcionando assim as condições climáticas exigidas para o sucesso da rizogênese das miniestacas. Esse processo pode durar de 20 a 40 dias, variando de acordo com o material genético e com a época do ano.

avamflora-como-produzimos5

Aclimatação I (CS – Casa de Sombra)

Quinta etapa

Após o enraizamento, as mudas são conduzidas às Casas de Sombra que são cobertas com telas que permitem a passagem de 50% dos raios solares. Depois de 5 a 15 dias, as mudam seguem para os canteiros externos, chamados de pleno sol ou pátio.

avamflora-como-produzimos6

Aclimatação II (Pátio ou Pleno Sol)

Sexta etapa

Nossa área de pleno sol é toda suspensa, pois assim, conseguimos ter um maior controle sobre os agentes patógenos e facilidade nos manejos, seleções e adubações, proporcionando uma maior eficácia no processo, e um ambiente de trabalho ergonômico para os colaboradores. A muda chega ao pátio/pleno sol em média com 30 dias, podendo levar mais 60 dias para atingir o ponto ideal de plantio. É nesta fase que a muda recebe um acompanhamento nutricional mais detalhado visando suprir as necessidades nutricionais de cada espécie, para obter um material com alto padrão de qualidade, boa formação do sistema radicular, rustificação e maturidade do caule, e por fim, parte aérea foliar bem distribuída no caule.